Chocólatra
05 de Junho de 2018
Chocólatra

Na literatura existem teorias básicas para justificar o comportamento compulsivo por chocolate, um deles indica que o chocolate pode ter uma ação bioativa semelhante a feniletilamina que age como um estimulante e antidepressivo similar a epinefrina e anfetaminas.

Normalmente níveis de feniletilamina são baixos em pessoas com depressão, mostrando que a procura por chocolate pode ser uma forma de automedicação. Claro que isso não indica que o chocolate deva ser utilizado como tratamento, mas serve para analisarmos o que pode estar por trás dessa compulsão.

Essa compulsão por alimentos doces assim como outras pode esconder ou camuflar outros problemas vividos pela pessoa, que podem ser a causa de raiz da compulsão.

O profissional de psicologia pode juntamente com a equipe interdisciplinar como médicos, nutricionistas entre outros contribuir para o desenvolvimento biopsicossocial. Trabalhando com técnicas para a diminuição de sintomas emocionais e assim a melhora das compulsões.

Busque apoio caso tenha dúvidas se este pode ser o seu caso ou de algum familiar. Estes sintomas e comportamentos também podem ser vistos em crianças e adolescentes.

Silberfarb, B. Hiponeterapia Cognitiva: Condicionamento aversivo a doces - Novo hamburgo: Sinopsysy, 2018.

Monique Martins
Psicóloga com Especialização em Neuropsicologia CRP 06/113299


Artigos Relacionados

TDAH
TDAH
08 de Maio de 2018
leia mais...
TDAH não tem cara
TDAH não tem cara
05 de Junho de 2018
leia mais...
Será que meu filho precisa de Terapia Ocupacional?
Será que meu filho precisa de Terapia Ocupacional?
11 de Maio de 2018
leia mais...