A relação Família – Escola
28 de Agosto de 2018
A relação Família – Escola

Tanto a família quanto a escola são espaços primordiais para o desenvolvimento social, emocional, cultural e cognitivo da criança, ao mesmo tempo em que são transmissoras do conhecimento e dos valores éticos e culturais. Na escola, os conteúdos curriculares asseguram a instrução e apreensão de conhecimentos, havendo uma preocupação central com o processo ensino-aprendizagem. Já, na família, os objetivos, conteúdos e métodos se diferenciam, promovendo o processo de socialização, a proteção, as condições básicas de sobrevivência e o desenvolvimento de seus membros no plano social, cognitivo e afetivo.

O contexto familiar será o primeiro ambiente em que a criança irá estabelecer seus vínculos e relacionamentos e, a partir disso, criará seus modelos de aprendizagem, como também terá seus primeiros conhecimentos acerca do mundo à sua volta, criando noções básicas que influenciarão na sua vida escolar. Dessa maneira, a família se torna importante instrumento na formação afetiva do indivíduo, como também potencializadora do trabalho que a escola realiza no desenvolvimento da criança, participando ativamente do processo educativo do aluno. Ao mesmo tempo, a escola complementa o trabalho que foi iniciado na família e terá como objetivo desenvolver os aspectos educacionais e pedagógicos do indivíduo, sendo de grande importância o entrosamento família-escola na execução da tarefa educativa.

Em especial na infância, o espaço escolar e sua dinâmica de funcionamento são grandes novidades para as crianças. A escola seria como um novo mundo para a criança, repleto de possibilidades, com interação com outras crianças e adultos e com diferentes estímulos e conhecimentos. Embora pareça empolgante, esse momento pode ser também assustador. Contudo, quando os pais participam ativamente da vida escolar de seus filhos, demonstram que estão interessados no processo em que as crianças estão inseridas. Com isso, elas se sentem apoiadas, acolhidas e mais seguras para seguir no desenvolvimento educacional. Além de passar segurança, pais comprometidos com a vida escolar dos filhos, que acompanham as atividades desenvolvidas na escola, podem auxiliar no desenvolvimento da autonomia e da responsabilidade das crianças. Essa parceria se faz necessária ao considerarmos que ambos, família e escola, cultivam um propósito comum: preparar filhos e alunos para os desafios da vida.

Caroline Meneghin Mansur
Psicóloga Clínica CRP: 06/103643


Artigos Relacionados

O Lúdico no atendimento Psicopedagógico
O Lúdico no atendimento Psicopedagógico
16 de Agosto de 2018
leia mais...
Burnout: você já ouviu esse nome?
Burnout: você já ouviu esse nome?
21 de Agosto de 2018
leia mais...
Atendimento Psicológico, Vamos entender melhor?
Atendimento Psicológico, Vamos entender melhor?
21 de Agosto de 2018
leia mais...